Quarta-feira, 14 de Janeiro de 2009

Endereço de novo blog

Pois é...

Já nasceu o novo espaço que vem substituir o olhando_as_estrelas.

O endereço é :      

http://umnovoolharsobreasestrelas.blogspot.com/

Fico à espera da vossa visita!

sinto-me: entusiasmado...

publicado por miguel_sousa às 13:31
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 9 de Janeiro de 2009

O fim do Olhando_as_estrelas

 

Após muito reflectir cheguei à conclusão que de que não tem mais sentido continuar com este blog.

Um novo blog irá surgir. Ainda não sei se aqui no sapo ou no blogger. Alguns dos conteúdos irão continuar, mas não será, de certeza, um sitio tão triste.

Gostaria de agradecer a todos quantos ajudaram a crescer o olhando as estrelas.

Espero continuar a receber as as vossas visitas. Em breve darei o novo endereço...

Abraços e beijinhos a todos!!!

sinto-me: triste...

publicado por miguel_sousa às 11:27
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 8 de Janeiro de 2009

Escondido de tudo...

Fecho a porta
Que me leva para o mundo exterior
Fecho também as cortinas
Das janelas que insistem em me trazer cor.

Quero ficar no silêncio
De quem não sabe o que fazer
Quero ficar escondido
Onde ninguém me consiga ver.

Não consigo controlar
Esta ansiedade que me faz fraquejar
Que me impede de caminhar
E que se encontra longe de acabar.

Sinto a coragem a faltar dentro de mim
E sem forças para o medo combater
Estou cansado de me sentir assim,
Com esta dor que somente me faz sofrer.

Hoje estou escondido de tudo
Não sou capaz de nada enfrentar
A tristeza envolve-me como um escudo,
Não deixando nada de bom entrar.

No entanto jamais irei desistir
Pois de novo as janelas quero abrir
Para um mundo que ainda tenho por descobrir,
E que certamente irei conseguir.

sinto-me: triste...

publicado por miguel_sousa às 05:17
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 7 de Janeiro de 2009

Música do dia

POR FAVOR DESLIGUE O COTONETE

sinto-me:
música: velha infancia - tribalistas

publicado por miguel_sousa às 18:10
link do post | comentar | favorito

Sorriso falso...

Acordei

Ainda sentia a cabeça a latejar

Os meus olhos eram fontes de lágrimas

O meu corpo estava imóvel

Tentei mexer-me mas o corpo não respondeu

O ataque psicológico tinha sido forte demais

A minha alma morrera…

E agora? O que fazer perante este óbito

que deixou para traz uma mente cheia de mágoa

um corpo dorido por ter sido atacado

por palavras e injurias sem significado…

Sim teria sido melhor morrer também…

Meu peito apertou…

Levantei-me com dificuldade e

assim que coloquei os pés no chão

espetaram-se flechas de gelo

que se cravaram no meu coração

que ao gelar originou-me um sorriso

aquele sorriso de hipocrisia de falsidade

com que ando todos os dias…

Aquele sorriso que me faz ser indomável…

Aquele sorriso que apaixona o mundo…

Aquele sorriso que encobre que estou de luto

porque a minha alma morreu…

por o mundo que nos rodeia ser completamente falso…

sinto-me: triste...

publicado por miguel_sousa às 05:13
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 6 de Janeiro de 2009

Lenda chinesa

 

 

 

Era uma vez, uma jovem chamada Lin, que se casou e foi viver com o marido para casa da sogra. Depois de algum tempo, começou a ver que não se adaptava à sogra. Os temperamentos eram muito diferentes e Lin cada vez se irritava mais com os hábitos e costumes da sogra, que criticava cada vez com mais insistência.
Com o passar dos meses, as coisas foram piorando, a ponto de a vida se tornar insuportável. No entanto, segundo as tradições antigas da China, a nora tem que estar sempre ao serviço da sogra e obedecer-lhe em tudo.
Mas Lin, não suportando por mais tempo a ideia de viver com a sogra, tomou a decisão de ir consultar um Mestre, velho amigo do seu pai.
Depois de ouvir a jovem, o Mestre Huang pegou num ramalhete de ervas medicinais e disse-lhe: “Para te livrares da tua sogra, não as deves usar de uma só vez, pois isso poderia causar suspeitas. Vais misturá-las com a comida, pouco a pouco, dia após dia, e assim ela vai-se envenenando lentamente. Mas, para teres a certeza de que, quando ela morrer, ninguém suspeitará de ti, deverás ter muito cuidado em tratá-la sempre com muita amizade. Não discutas e ajuda-a a resolver os seus problemas.”
Lin respondeu:
- “Obrigado, Mestre Huang, farei tudo o que me recomenda”.
Lin ficou muito contente e voltou entusiasmada com o projeto de assassinar a sogra.
Durante várias semanas, Lin serviu, dia sim dia não, uma refeição preparada especialmente para a sogra. E tinha sempre presente a recomendação de Mestre Huang para evitar suspeitas: controlava o temperamento, obedecia à sogra em tudo e tratava-a como se fosse a sua própria mãe.
Passados seis meses, toda a família estava mudada. Lin controlava bem o seu temperamento e quase nunca se aborrecia. Durante estes meses, não teve uma única discussão com a sogra, que também se mostrava muito mais amável e mais fácil de tratar com ela. As atitudes da sogra também mudaram e ambas passaram a tratar-se como mãe e filha.
Certo dia, Lin foi procurar o Mestre Huang, para lhe pedir ajuda e disse-lhe:
- “Mestre, por favor, ajude-me a evitar que o veneno venha a matar a minha sogra. É que ela transformou-se numa mulher agradável e gosto dela como se fosse a minha mãe. Não quero que ela morra por causa do veneno que lhe dou.”
Mestre Huang sorriu e abanou a cabeça:
- “Lin, não te preocupes. A tua sogra não mudou. Quem mudou foste tu. As ervas, que te dei, são vitaminas para melhorar a saúde. O veneno estava nas suas atitudes, mas foi sendo substituído pelo amor e carinho que lhe começaste a dedicar. “

sinto-me: triste...

publicado por miguel_sousa às 07:58
link do post | comentar | favorito

Dias incompletos...

Repetem-se os dias

numa cadência

insuportável.

O cinzento desbota-me

os olhares,

e as palavras morrem

nos lábios,

monossílabos singulares

sozinhos

que nada significam.

Os dias de chuva partem,

e os de sol

voltam e retornam,

nem o frio me trespassa,

nem mancho o colarinho

no calor dos dias

iguais.

Sou eu,

e o insuportável peso

de me ter;

e por mais que olhos

se incendeim

e te conheça nos desejos

que me acordam,

enquanto não voltes...

e me sacudas,

os dias incompletos

repletos de horas

repetem os acordes tristes

dos dias sem ti,

dos dias iguais

sinto-me: triste...

publicado por miguel_sousa às 07:50
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 5 de Janeiro de 2009

Música do dia

POR FAVOR DESLIGUE O COTONETE

sinto-me: triste...
música: lady - modjo

publicado por miguel_sousa às 07:50
link do post | comentar | favorito

O Nó do Afecto

 

 

 

Numa reunião de pais numa escola da periferia, a directora ressaltava o apoio que os pais devem dar aos filhos; pedia-lhes também que se fizessem presentes o máximo de tempo possível. Ela entendia que, embora a maioria dos pais e mães daquela comunidade trabalhassem fora, deveriam achar um tempinho para se dedicar e entender as crianças.
No entanto, a directora ficou muito surpresa quando um pai se levantou e explicou, com o seu jeito humilde, que ele não tinha tempo de falar com o filho, nem de vê-lo, durante a semana, porque quando ele saía para trabalhar era muito cedo e o filho ainda estava dormindo. Quando voltava do serviço já era muito tarde e o garoto já não estava acordado. Explicou ainda, que tinha de trabalhar assim, para prover o sustento da família, mas também contou que isso o deixava angustiado por não ter tempo para o filho e que tentava redimir-se indo beijá-lo todas as noites quando chegava em casa, e para que o filho soubesse da sua presença, ele dava um nó na ponta do lençol que o cobria. Isso acontecia religiosamente todas as noites quando ia beijá-lo.
Quando o filho acordava e via o nó, sabia, através dele, que o pai tinha estado ali e o havia beijado. O nó era o meio de comunicação entre eles.
A directora emocionou-se com aquela singela história e ficou surpresa quando constatou que o menino era um dos melhores alunos da escola.
Jamais esqueça o principal, que é a comunicação através do sentimento. Simples gestos como um beijo e “um nó na ponta do lençol”, podem fazer a diferença.
O facto faz-nos refletir sobre as muitas maneiras das pessoas se fazerem presentes, de se comunicarem com os outros. Aquele pai encontrou a sua, que era simples, mas eficiente. E o mais importante é que o filho percebia, através do nó afectivo, o que o pai estava lhe dizendo.
Faça com que as pessoas “ouçam” a linguagem do seu coração. As pessoas podem não entender o significado de muitas palavras, mas sabem registrar um gesto de amor. Mesmo que esse gesto seja apenas um nó.
 

sinto-me: triste...

publicado por miguel_sousa às 07:48
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Rastos de dor...

 

Deixo-me levar pelo som das ondas do mar
E tento esquecer a tristeza que invade o meu coração
Som suave, penetrante capaz de atenuar
O sofrimento desta vida sem direcção.

O cansaço de me sentir um falhado
Derruba todas as energias que me fazem aguentar
Deixando rastos de dor em duplicado
Que de mim não me querem abandonar.

Vejo a desilusão ganhar espaço em mim
Da mesma forma que a onda do mar conquista a areia
Nunca tinha sentido nada assim
Mas que se envolve à minha volta como uma teia.

Como tenho vontade de mergulhar no mar esta dor
Que me consome cada dia mais
Libertar-me de vez deste ardor
Que já me destrói demais.

Sinto falta de um abraço
Que me envolva de novo em esperança
Que me proteja deste cansaço
E que me faça sentir ares de uma rápida mudança.

sinto-me: triste...

publicado por miguel_sousa às 07:41
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Domingo, 4 de Janeiro de 2009

Música do dia

POR FAVOR DESLIGUE O COTONETE

sinto-me: Em péssimo estado...
música: Gutto & Diana - I miss you

publicado por miguel_sousa às 08:45
link do post | comentar | favorito

A essência da vida

 

 

 

No final de todos os arco-íris existe uma porta, basta encontrar a chave da esperança. Mas, para isso, descubra a essência da vida.
O amor deve ser supremo. Hoje o ódio reina na Terra, as pessoas são ambiciosas e só pensam em si mesmas. Esqueceram qual a real essência de viver e perderam-se no caminho para o arco-íris.
Acordar de manhã e dizer bom dia, levantar-se com um sorriso. A essência da vida está em reconhecer e em saber apreciar as coisas simples. Ouvir um passarinho cantar e achar a música mais linda do mundo; relaxar com o titilar da chuva na janela; caminhar na praia e sentir a brisa que vem do mar só para beijar a sua face… É -seperder observando o horizonte do mar; é sentar-se na relva ou na areia para presenciar o pôr-do-sol e achar que essa é a mais bela das obras de artes já criadas no mundo. É ficar horas e horas cantando para a Lua; é ver desenhos nas nuvens…
A essência de viver é estar esperando um final de semana ensolarado e de repente vem aquele temporal, mas mesmo assim você acha que o dia não poderia ser melhor. É sair com os amigos e se divertir; é fazer os outros sorrirem mesmo você estando triste; é ajudar um amigo em má fase e levantar-lhe o astral. É saber dizer sim, mas também dizer não…
É saber perdoar um amigo que lhe disse palavras duras; é saber reconhecer oa seus erros e também pedir perdão. É mentir para não magoar, mas ser sempre sincero para conservar os bons amigos.
É ter esperança que os sonhos podem ser verdadeiros, mesmo quando todos dizem que é uma mentira. É não ter medo de correr atrás de seus objetivos e não desistir mesmo que você tombe no caminho.
É assistir a um filme e chorar de emoção mesmo sabendo que é ficção. É chorar ao ver as barbaridades que o jornal noticia. É não perder a esperança nunca e ter fé que as coisas podem tornar-se melhores, se não ficarmos parados de braços cruzados.
A essência da vida está em cada um de nós… Nas palavras que dizemos, nos nossos gestos, no sorriso a quem nem ao menos conhecemos,  num “bom dia” sincero, num beijo, num abraço, num aperto de mão. Enfim, a essência de viver está nos pequenos e mais simplórios gestos, só basta saber reconhecer!

sinto-me: triste...

publicado por miguel_sousa às 08:42
link do post | comentar | favorito

Novas sensações...

 

A indecisão aperta

Num coração abatido

Pelo que de novo irá encontrar.

Pelo que de novo irá sentir.


O medo de um novo fraquejar

Mantém-se vivo no seu interior

Agarrando-o à duvida

Com medo de cair num novo abismo sofredor.


Os dias passam...

E a vibração é inconstante

Receosa, por vezes dolorosa

Sem nunca se libertar

Sem nunca se envolver com novas emoções.


Coração partido ao meio

E em que as partes dificilmente se tocam,

Estando raramente próximas

Dificultando assim a sua união.


Coração desesperado

Por uma solução rápida

Que tarda em encontrar, que tarda em sentir

Apenas o medo controla a sua vontade

E que assim o continua a ruir


Coração que tem que se libertar

Deixar penetrar por novas sensações

Emoções

Viver sem saber o que se passará a seguir

Apenas ir

Como se o vento o conduzisse…


O resultado

Virá depois…

E ai saberá…

Depois de ter de novo vivido.

sinto-me: triste...

publicado por miguel_sousa às 08:38
link do post | comentar | favorito
Sábado, 3 de Janeiro de 2009

Música do dia

POR FAVOR DESLIGUE O COTONETE

sinto-me: Desapontado...
música: MADONNA MILES AWAY

publicado por miguel_sousa às 07:35
link do post | comentar | favorito

Finges não perceber...

 

A tristeza invadiu a minha vida,

Sinto-me num beco sem saída,

Sem saber para onde vou.

Completamente incompreendido,

Sou como um barco à deriva,

Sem saber por onde navegou.


E se sinto algum alento,

Logo me vem ao pensamento,

Que não sei para onde ir.

A dúvida é um tormento,

Que não se esvai nem um momento.

Não sei para onde fugir.


Tomara saber-te dizer,

De forma que pudesses perceber,

Tudo o que me vai no coração.

Mas limito-me a esconder,

Tu que finges não perceber,

Esta minha grande paixão.

sinto-me: triste...

publicado por miguel_sousa às 07:33
link do post | comentar | favorito

Lenda oriental

 

 

 

Conta uma popular lenda do Oriente que um jovem chegou à beir

a de um oásis junto a um povoado e, aproximando-se de um velho, perguntou-lhe:
- “Que tipo de pessoa vive neste lugar?
- “Que tipo de pessoa vivia no lugar de onde você vem?” - perguntou por sua vez o ancião.
- “Oh, um grupo de egoístas e malvados - replicou o rapaz. Estou satisfeito por ter saído de lá.”
A isso o velho replicou:
- “A mesma coisa você haverá de encontrar por aqui.”
No mesmo dia um outro jovem se acercou do Oásis para beber água e, vendo o ancião, perguntou-lhe:
- “Que tipo de pessoa vive por aqui?”
O velho respondeu com a mesma pergunta:
- Que tipo de pessoa vive no lugar de onde você vem?
O rapaz respondeu:
- “Um magnífico grupo de pessoas, amigas, honestas, hospitaleiras. Fiquei muito triste por tê-las deixado”.
- “O mesmo encontrarás por aqui”- respondeu o ancião.
Um homem que havia escutado as duas conversas perguntou ao velho :
- “Como é possível dar respostas tão diferentes à mesma pergunta?
Ao que o velho respondeu:
- “Cada um carrega no seu coração o meio ambiente em que vive. Aquele que nada encontrou de bom nos lugares por onde passou, não poderá encontrar outra coisa por aqui. Aquele que encontrou amigos ali, também os encontrará aqui, porque, na verdade, a nossa atitude mental é a única coisa na nossa vida sobre a qual podemos manter o controle absoluto”.

sinto-me:

publicado por miguel_sousa às 07:03
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 2 de Janeiro de 2009

Música do dia

POR FAVOR DESLIGUE O COTONETE

sinto-me: Desiludido com a vida...
música: Ayo - Only You

publicado por miguel_sousa às 05:40
link do post | comentar | favorito

Lei natural

 

 

 

A notícia assusta e comove: um filhote de baleia-jubarte teria confundido um iate com sua mãe na costa de Sydney, na Austrália. A pequena baleia – se é que baleias podem ser pequenas – nadava constantemente em volta do iate e tentava mamar no seu casco…

Factos assim comovem-nos, assim como assustam as notícias que tem surgido recentemente de mães que abandonam seus filhos, filhos que matam as suas mães, cenas de violência em doses gigantescas.

O caso da pequenina baleia desperta-nos para a tragédia humana. Temos o poder de dizimar espécies, destruir paraísos ecológicos, na mesma medida em que somos poderosos o suficiente para destruir cidades e espalhar o ódio. Ao mesmo tempo, carregamos a tiracolo um misterioso instinto de sobrevivência, que se não nos é tão claro e evidente quanto o dos animais, ao menos impele-nos para sentimentos mais nobres, como o da compaixão.

Sentir tristeza pelo drama da pequenina baleia talvez seja uma maneira de mostrar a importância que atribuímos ao amor maternal. Os filhos devem ficar com as suas mães, numa relação de carinho e provimento que garante a vida e a perpetuidade da espécie. Somos regidos por esta lei natural, e sentimo-nos mal todas as vezes que percebemos desvios e transgressões.

A baleia que procura pela sua mãe, ou a mãe que abandonou  o seu bebê numa lata de lixo, são factos que testam a nossa capacidade de entendimento, ou o quanto estamos aptos a zelar pela leis que regem a natureza. O facto de se indignar, ou ao menos sentir compaixão, são sintomas vitais que além de apontar os nossos desvios, mostram que somos parte de um mundo muito mais amplo do que simplesmente o nosso universo de ocupações e preocupações.

Há os que lutam para salvar espécies em extinção, como há os que lutam por proteger crianças da violência de adultos. Ao contrário do que muitos dizem, a luta de todos tem a mesma importância na manutenção da lei natural que nos mantém vivos: o amor.

sinto-me: triste...

publicado por miguel_sousa às 05:37
link do post | comentar | favorito

Vagueio, perdido...

 

Sinto-me perdido,
Sem saber como voltar,
Não há caminho nem rumo,
Não há esperança em nenhum lugar.

Não há sorriso que me alegre,
Não há palavras que me confortem,
Não há luz que me ilumine,
Só vejo almas que sofrem.

Sinto-me abandonado,
Esquecido em algum lugar,
Não há quem me procure,
E não me consigo encontrar.

Não há nada que me alimente,
Que ressuscite o meu ser morto,
Sinto que perdi a alma,
Vagueio perdido no meu corpo.

sinto-me: triste...

publicado por miguel_sousa às 05:30
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 1 de Janeiro de 2009

Uma música em que a letra diz tudo...

POR FAVOR DESLIGUE O COTONETE

 

Esta é a minha prenda para todos quantos me tem acompanhado ao longo deste anos.

Neste novo ano que começa agora, faço votos para que tenha tudo de bom, e que o pior de 2009 seja o melhor de 2008.

Ando cansado... A pensar seriamente em acabar com o blog...

Vamos ver...

De qualquer forma, aqui fica o meu muito obrigado.

Beijos e Abraços

sinto-me: desapontado com a vida...

publicado por miguel_sousa às 17:44
link do post | comentar | favorito

Música do dia

POR FAVOR DESLIGUE O COTONETE

 

Foi sem dúvida alguma a pior passagem de ano da minha vida...

Passei toda a noite a pensar em ti...

Tenho saudades tuas princesa!

 

 

sinto-me: Muito triste...
música: Mary J. Blige sorry seems to be the hardest word

publicado por miguel_sousa às 17:07
link do post | comentar | favorito

Seja Feliz...

 

 

Durante um seminário para casais, perguntaram à esposa:
– O teu marido faz-te feliz? Ele faz-te feliz de verdade?

Neste momento, o marido levantou o pescoço, demonstrando segurança. Ele sabia que a sua esposa diria que sim, pois ela jamais havia reclamado de algo durante o casamento.

Todavia, a sua esposa respondeu com um “Não” bem redondo: – Não, ele não me faz feliz…

Neste momento, o marido, que já procurava a porta de saída mais próxima, ouviu quando ela completou a frase: – Ele não me FAZ feliz… Eu SOU feliz. O fato de eu ser feliz ou não, não depende dele e sim de mim.

E continuou dizendo:

– Eu sou a única pessoa da qual depende a minha felicidade. Eu determino ser feliz em cada situação e em cada momento da minha vida; pois se a minha felicidade dependesse de alguma pessoa, coisa ou circunstância sobre a face da terra, eu estaria com sérios problemas. Tudo o que existe nesta vida muda constantemente…

O ser humano, as riquezas, o meu corpo, o clima, o meu chefe, os prazeres, etc.

E assim poderia citar uma lista interminável. Às demais coisas eu chamo “experiências”. Esqueço-me das experiências passageiras e vivo as que são eternas: amar, perdoar, ajudar, compreender, aceitar, consolar.

Lembro-me de viver de modo eterno. Talvez seja por isso que quando alguém me faz perguntas como esta: “Você é feliz no seu casamento?” ou “Você é feliz?”, gosto de responder com apenas uma frase, como se esta fosse a conclusão de todo o seminário, como se esta fosse a chave de toda a felicidade, de todo o matrimônio e de toda vida humana; gosto de responder com aquela velha e famosa frase que ainda não conseguimos compreender:

“A felicidade está centrada em mim”.

Há pessoas que dizem: “Hoje não posso ser feliz porque estou doente, porque não tenho dinheiro, porque faz muito calor, porque alguém me insultou, porque alguém deixou de me amar, porque alguém não soube me dar valor…”

SEJA FELIZ, mesmo que faça calor, mesmo que esteja doente, mesmo que não tenha dinheiro, mesmo que alguém o(a) tenha machucado, mesmo que alguém não te ame ou não te dê o devido valor.

SEJA FELIZ. Sempre…

sinto-me: triste...

publicado por miguel_sousa às 10:28
link do post | comentar | favorito

Hoje, sinto-me triste...

 

Hoje sinto-me triste
Sinto falta de um carinho
Sinto falta de uma carícia
De um abraço…mesmo de um beijo

Sinto-me como uma folha
Que deixa o seu ramo
Rumo ao chão
Sem olhar para cima

Como uma árvore que
Ao ver as folhas caindo no chão
Se sente completamente despida.
E impotente para o evitar…

Sinto-me como se o mar
Sentisse que os peixes
Não quisessem mais nadar
Nas suas aguas cristalinas….

Sinto-me como uma pássaro
Preso numa gaiola
Sem poder mostrar a
Sua mestria livremente

Enfim, sinto-me sem rumo
Completamente perdido
Neste caminho a que se
Costuma dar o nome de Vida.

sinto-me: triste...

publicado por miguel_sousa às 08:17
link do post | comentar | favorito

Feliz Ano Novo!!!

RecadosAnimados.com


sinto-me: triste...
tags:

publicado por miguel_sousa às 08:05
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 36 seguidores

.pesquisar

 

.Junho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Hoje Em Destaque em Um No...

. Hoje em destaque no blog ...

. Em Destaque no blog Um No...

. Convite

. Em Destaque

. O Mundo Está Louco

. Flashback Músical

. Endereço de novo blog

. O fim do Olhando_as_estre...

. Escondido de tudo...

. Música do dia

. Sorriso falso...

. Lenda chinesa

. Dias incompletos...

. Música do dia

. O Nó do Afecto

. Rastos de dor...

. Música do dia

. A essência da vida

. Novas sensações...

.arquivos

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Dezembro 2006

. Setembro 2006

. Abril 2006

.tags

. todas as tags

.favoritos

. Para ti avô

. Acto de Fé...

. 12 Palavras por ti...

. Silêncio e tanta gente...

. Mais uma descrição do Amo...

. O Amor em 4 etapas...

.subscrever feeds